Quanto é o salário do primeiro emprego

6 Dicas para reagir ao desemprego em 2020
6 Dicas para reagir ao desemprego em 2020

O Brasil está passando por uma grave crise econômica devido ao pouco caso que os governantes têm pelo nosso país. E pelo que se vê essa crise ainda vai longe devido a pandemia de COVID-19 que se instalou no mundo.

O mundo está parado por causa desta pandemia com empresas dando férias coletivas, reduzindo salários em até 50%.  E pior, milhares de empresas já fecharam as suas portas sem condições de honrar com seus compromissos.

Não é segredo para ninguém que os governantes deste país só pensam neles, a vaidade fala mais alta, não existindo vontade verdadeira para ajudar a população que morre de fome. Neste artigo, o site Mais Educação, vai lhe mostrar 6 dicas para você reagir ao desemprego em 2020.

 

1ª Dica: Nunca se faça de vítima

É super natural se sentir com a alta estima baixa depois de uma demissão, ainda mais no Brasil que o emprego formal não é visto com bons olhos. Esse sentimento vai durar poucos dias, aproveite essa oportunidade para descansar e colocar a sua cabeça no lugar.

O que não pode acontecer é você colocar a culpa no mundo e se sentir uma pessoa injustiçada. Coloque na sua cabeça que essa demissão foi o fim de um ciclo, e quando um ciclo termina outro começa, o salário do primeiro emprego

No Brasil uma demissão pode não ser tão ruim assim, o nosso país está repleto de novas oportunidades. Inclusive você pode até começar a pensar em ter um negócio próprio. Lembre-se que o tempo continua passando e as oportunidades indo embora.

 

2ª Dica: Reflita sobre sua carreira profissional

Se estiver pensando em voltar ao mercado de trabalho, então você deve refletir sobre a sua carreira profissional analisando o verdadeiro motivo da sua demissão. Lembre-se que todo profissional acaba sendo demitido mais cedo ou mais tarde.

 

3ª Dica: Deixe o seu currículo sempre atualizado

O primeiro passo que você deverá tomar para voltar ao mercado de trabalho é deixar o seu currículo atualizado, lembre-se que este documento é o seu cartão de visita, e funciona como um anúncio. Porém o produto é você.

Você também pode obter informações atualizadas do mercado de trabalho acessando o site: https://procuroemprego.com.br

 

4ª Dica: Nunca se esqueça da sua networking

Uma grande estratégia que deverá ser utilizada é a sua networking, ou melhor, a sua rede de contatos. Se analisarmos por um momento o mundo em que vivemos é uma grande rede de contatos, as pessoas precisam uma das outras para fazer negócios, o salário do primeiro emprego

Hoje em dia existem milhares de ferramentas disponíveis no mercado de trabalho que podem fazer a diferença na busca por uma recolocação profissional. O Linkedin é um site especializado no relacionamento profissional, ou seja, uma ferramenta que foi fundada para aproximar candidatos e empresas.

 

5ª Dica: Trabalhe como freelancer

Se estiver com dificuldade para conseguir um emprego formal devido à grave crise econômica que o nosso país está passando, o trabalho como freelancer é uma ótima oportunidade de ganhar uma renda extra, enquanto você busca pela recolocação profissional.

Para conseguir trabalhar como freelancer, você deverá analisar as suas habilidades profissionais e correr atrás de clientes. O Facebook e o Linkedin são excelentes ferramentas que com certeza vão lhe ajudar muito nesse processo.

 

6ª Dica: Nunca se esqueça dos trabalhos voluntários

Outra estratégia para voltar ao mercado de trabalho é não se esquecer dos trabalhos voluntários, já que está desempregado e com tempo sobrando você pode aproveitar essa oportunidade e ajudar outras pessoas.

Trabalhar como voluntário nada mais é que oferecer parte do seu tempo a uma instituição, projeto social ou até mesmo a uma comunidade, o salário do primeiro emprego

O que você vai receber em troca vai depender do serviço que se propôs em fazer, não esquecendo que um trabalho voluntário bem desenvolvido repercute rapidamente na mídia e pode ser a porta de entrar para a sua recolocação profissional. Estas foram as 6 dicas para reagir ao desemprego em 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.